Por que conseguimos sentir o cheiro da chuva?

Rua com chuva

Quando essas primeiras gotas gordas de chuva de verão caem no solo quente e seco, você já notou um odor característico? Eu tenho lembranças de infância de membros da família que eram agricultores descrevendo como eles sempre poderiam “sentir o cheiro da chuva” logo antes de uma tempestade.

Claro que a chuva em si não tem cheiro. Mas momentos antes de um evento de chuva, um cheiro “terrestre” conhecido como petricor permeia o ar. As pessoas chamam de almiscarado, fresco – geralmente agradável.

Esse cheiro realmente vem do umedecimento do solo. Cientistas australianos primeiro documentaram o processo de formação de petricor em 1964 e cientistas do Massachusetts Institute of Technology estudaram ainda mais a mecânica do processo na década de 2010.

Petricor é uma combinação de compostos químicos perfumados. Alguns são de óleos feitos por plantas. Os principais contribuintes para o petricor são as actinobactérias. Esses microrganismos minúsculos podem ser encontrados em áreas rurais e urbanas, bem como em ambientes marinhos. Eles decompõem matéria orgânica morta ou em decomposição em compostos químicos simples que podem se tornar nutrientes para o desenvolvimento de plantas e outros organismos.

Um subproduto de sua atividade é um composto orgânico chamado geosmina, que contribui para o cheiro de petricor. A geosmina é um tipo de álcool. As moléculas de álcool tendem a ter um cheiro forte, mas a complexa estrutura química da geosmina torna-a especialmente perceptível para as pessoas, mesmo em níveis extremamente baixos. Nossos narizes podem detectar apenas algumas partes da geosmina por trilhão de moléculas de ar.

Durante um período prolongado de secura, quando não chove durante vários dias, a taxa de atividade de decomposição das actinobactérias diminui. Pouco antes de um evento de chuva, o ar fica mais úmido e o solo começa a umedecer. Este processo ajuda a acelerar a atividade das actinobactérias e mais geosmina é formada.

Quando as gotas de chuva caem no chão, especialmente em superfícies porosas, como terra solta ou concreto áspero, elas respingam e ejetam pequenas partículas chamadas aerossóis. A geosmina e outros compostos de petróleos que podem estar presentes no solo ou dissolvidos na gota de chuva são libertados em forma de aerossol e transportados pelo vento para as áreas circundantes. Se a chuva for forte o suficiente, o cheiro de petricor pode viajar rapidamente a favor do vento e alertar as pessoas de que a chuva está a caminho.

O aroma eventualmente desaparece depois que a tempestade passou e o solo começa a secar. Isso deixa as actinobactérias à espreita – prontas para nos ajudar a saber quando poderá chover novamente.

(*Tim Logan é professor de Ciências Atmosféricas na Universidade do Texas e escreveu originalmente em inglês para o The Conversation)

Que tal conhecer um pouco sobre Hipnose e Hipnoterapia agora? É só clicar aqui!

Gosta de neurociências? Siga o prof. Sergio Enrique no Facebook clicando aqui.

Clique aqui para assistir a um vídeo onde o prof. Sergio Enrique tira dúvidas sobre Hipnose e Hipnoterapia.

Fonte: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Meio-Ambiente/noticia/2018/08/por-que-conseguimos-cheirar-chuva.html?fbclid=IwAR0SalypJqOBeRZVuTHYBuAy-4PQSooqk4oMpQUqE33-io4kszh2hRGJXso

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Sobre o Autor

Sergio Enrique mostrando cérebro na hipnose

Prof. Sergio Enrique Faria

Sergio Enrique Faria é diretor do Estúdio da Mente. Psicanalista, Parapsicólogo, Hipnoterapeuta, Coach, Trainer e Master Practitioner Internacional em PNL – Programação Neurolinguística.
Doutorando em Ciências da Educação, Mestre em Comunicação, Pós-graduado em Neurociência Clínica e Educacional. Pós-graduado em Neuropsicologia, Pós-graduado em Neuropsicopedagogia, Pós-graduado em Psicanálise Clínica, Pós-graduado em Didática e Metodologia do Ensino Superior, Pós-graduado em Comércio Exterior e Bacharel em Administração de Empresas, Líder de Aprendizagem certificado pela Harvard University (EUA).
Palestrante, treinador e Professor universitário em cursos de pós-graduação e MBA. Autor e coautor dos livros: “Vendas e Negociação com PNL – como entrar nas mentes de seus clientes”. “Manual completo de PNL – Estratégias de grandes especialistas da Programação Neurolinguística para alcançar a excelência” e “Educação 2008 – As mais importantes tendências na visão dos mais importantes educadores”. 

Siga-me!

Posts Relacionados

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Recentes

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais | A cópia ou reprodução deste texto ou parte dele sem a autorização do autor configura CRIME DE VIOLAÇÃO dos Direitos Autorais no Art. 184 - A pesquisa antiplágio é realizada pelo Google
Open chat