Detox emocional. Aprenda a fazer em 9 passos

lavando o cérebro

Detox emocional: de vez em quando, sentimos necessidade de retirar as toxinas do corpo para energizá-lo, para nos sentirmos mais dispostos e leves.

A vida contemporânea é um desafio constante principalmente quando o assunto é equilíbrio emocional. Estamos submersos em um sistema individualista, competitivo, consumista, descartável, egoísta e portanto gerador de estresse, onde tal como autômatos condicionados e estereotipados, nos entravamos em “jogos de egos” , que não nos proporcionam um avanço significativo em aspectos cruciais do desenvolvimento humano em que possam abranger a satisfação de nossas carências e necessidades existenciais mais profundas. Faz-se necessário sobretudo um olhar critico, avaliador e validativo da consciência entre a vida que levamos e a vida que realmente precisamos usufruir.

Sendo assim, há momentos em que necessitamos parar e avaliar a qualidade da nossa vida. Muitas vezes, o corpo pede um tempo de tranquilidade para desintoxicar emoções negativas, para realizarmos uma verdadeira limpeza na “alma” e nos abastecer de “energias curativas”. Deste modo, é imprescindível priorizar nossa paz e tranquilidade, sobretudo. Para este fim, precisamos aprender a harmonizar nossa mente. Uma boa dica para estarmos em forma emocionalmente é fazermos um detox emocional.

O que é o detox emocional e como fazê-lo?

Do mesmo modo que não escolhemos qualquer alimento para consumir, isto vale também para a qualidade das emoções que ingerimos diariamente. O detox emocional é a higienização de nossas emoções que, tal como a higiene corporal que realizamos todos os dias, é necessário limpar nossa mente de tudo o que não nos proporciona bem estar e paz de espirito. Este tipo de desintoxicação não objetiva controlar conteúdos tóxicos e emoções negativas, muito pelo contrário. A proposta é reconhecê-las, acolhe-las e ressignificá-las em nosso campo emocional, promovendo luz à sombra.
De vez em quando, sentimos necessidade de retirar as toxinas do corpo para energizá-lo, para nos sentirmos mais dispostos e leves.

Sendo assim, porque não fazemos o mesmo com as nossas emoções negativas? Afinal de contas, a cura não acontece só de fora para dentro, mas sobretudo de dentro para fora. A seguir apresento algumas dicas de detox emocional:

  1. Não aceite se envolver com “energias” e situações negativas:

Refiro-me a “energia negativa”, toda e qualquer circunstancia ou acontecimento veiculado por pessoas que querem nos tirar do foco do nosso bem estar, da felicidade e da paz de espirito, quer consciente ou inconscientemente. Não existe ser humano perfeito, todos estamos em processo de aprendizado e sendo assim, nunca poderemos intitular que pessoas são “difíceis”, “negativas” ou “positivas” e sim que elas estão em construção continua. Elas procuram acertar, elas fazem o melhor que podem com os recursos de que dispõem. No entanto, algumas pessoas estão reiteradamente alimentando e fortificando sentimentos nocivos de raiva, mágoa e até mesmo ódio, sendo o instinto de ataque e defesa as regras preponderantes de sua conduta. Seria contraproducente segregá-las, pois todos temos nossas deficiências e dificuldades. Mas até que ponto isto nos custaria o próprio equilíbrio psíquico e emocional é uma decisão personalizada, visto que somos os únicos responsáveis por nosso próprio bem estar. A dica é não tornar-se refém de negatividades.

  1. Os benefícios curativos da meditação:

Em meio à agitação da vida cotidiana, a meditação e o silencio tem poder curativo, pois proporcionam o encontro com a nossa essência e o contato com as nossas reais necessidades. Infelizmente, os constantes apelos externos nos distanciam cada vez mais de nós mesmos, pois nos focamos mais no ter do que no ser. A meditação “desacelera” o cérebro, reduzindo o estresse e consequentemente melhorando a qualidade do sono. Com a meditação, aprendemos também a respeitar nosso próprio ritmo e ciclos.

  1. A respiração abdominal é um ansiolítico natural:

Quando nascemos, respiramos corretamente. Com o tempo, “desaprendemos” a respiração abdominal e respiramos superficialmente. Uma respiração correta é preditiva de saúde, visto que a respiração profunda e rítmica equilibra o sistema nervoso autônomo. Nosso organismo tem a capacidade de produzir quase todas as substancias de que precisamos. Uma destas substancias são as endorfinas, hormônio que proporciona sensação de prazer e bem estar. Estas são fabricadas em situações especificas, como em uma caminhada ao ar livre por exemplo. A respiração abdominal (ou do bebe) é muito importante no detox emocional, pois tem poder ansiolítico, sendo muito eficaz em casos de transtornos de ansiedade como por exemplo nos ataques de panico.

  1. Estabeleça crenças edificantes:

Seus padrões de crenças não só comandam seus comportamentos, mas sua relação consigo e sua percepção de si e do mundo. Esteja muito atento as suas crenças, pois somos o que acreditamos ser e fazemos o que acreditamos ser capazes de fazer, dentro do sentido de realidade. Muitas vezes o conjunto de crenças limitantes que nos norteiam na vida sequer são nossas e tampouco racionalizadas. Muitas vezes não sabemos exatamente como, porque e de onde vieram essas crenças, mas elas contribuem significativamente em nossas vidas. Em nosso processo de desenvolvimento, estas crenças foram internalizadas na relação com nossos pais e família, bem como no contexto cultural em que fomos inseridos. Portanto, avalie suas crenças e ressignifique aquelas que não possibilitam seu progresso como pessoa.

  1. Desenvolva uma filosofia de vida que promova paz interior:

A nossa sociedade apresenta interesses que muitas vezes não se coadunam com a nossa proposta de paz interior. A vida frenética, o querer possuir a todo custo, colocando como sacrifício o próprio equilíbrio psicofísico, é o preço que pagamos pela “civilização”, que constantemente apresenta sintomas de mal estar. O nosso sistema educacional por exemplo, nos ensina a servir aos interesses sociopolíticos e econômicos, mas é insuficiente no ensino de como lidar com nossas dificuldades existenciais. Sendo assim, precisamos buscar desenvolver o nosso patrimonio de “valores do equiibrio” por conta pròpria e um dos mais valiosos é a filosofia de paz. Podemos cultivá-la através de atitudes simples geradoras de bem estar, como a já mencionada meditação e alguns hábitos saudáveis como uma caminhada ao ar livre, uma pausa para o silencio, a contemplação do por do sol, ouvir uma boa música, ler um bom livro ou mesmo cultivar um jardim.

  1. Invista em relacionamentos interpessoais saudáveis:

Somos seres sociais, gregários, e sendo assim, somos constituídos a partir da validação do olhar do outro. Para termos dinâmicas relacionais positivas vale sempre a regra de ouro ensinada pelo mestre Jesus: “Faça aos outros o que você gostaria que eles fizessem a você”. Agindo desta forma, indubitavelmente costruiremos competências individuais e relacionais saudáveis e empáticas, pois respeitando a alteridade e tendo responsabilidade com nossas ações perante o outro, tudo se modifica para melhor. O resultado disto serão relacionamentos duradouros e de qualidade.

  1. Tire o foco dos problemas e coloque em primeiro plano os recursos disponíveis para superar desafios:

Tire o foco das dificuldades. Caso você se foque no problema, você verá só o problema e a solução se torna mascarada ou passa para um segundo plano dificultando assim a visualização da solução. Para sair do foco do problema exercite antecipar mentalmente os resultados que deseja para si. Esta atitude traz insights poderosos. A partir desta perspectiva desenvolve-se a proatividade que facilitará a organização de estratégias e recursos mentais para solucionar qualquer desafio. Parece uma dica simples, mas muito esquecida, pois o que acontece na prática com a maioria das pessoas é que elas estão condicionadas a pensar “como Irão resolver o problema” ao invés de “como vão encontrar a solução” e existe uma grande diferença. Saia desta perspectiva e embora a dica seja muito simples, se de a chance de experimenta-la e visualizar os resultados positivos.

  1. Invista em seu autoconhecimento:

Não existe auto transformação nem aprimoramento pessoal sem autoconhecimento. Ele é importante para respondermos de forma equilibrada e consciente diante da vida e dos desafios que esta apresenta e que não são poucos. Isto porque teremos conhecimento dos nossos conflitos e resistências, bem como de nossos recursos e potencialidades, o que gera auto confiança, autoestima e autorrealização. A partir do conhecimento de nossas emoções conflituosas e negativas, poderemos desintoxicá-las e dá-las um novo sentido, o que proporcionará mais bem estar, equilíbrio e paz interior.

  1. Descarregue as tensões diárias:

A decisão de uma vida leve e livre de conflitos, sejam eles internos ou externos parte necessariamente de cada um de nós. Até mesmo porque os conflitos que temos no mundo externo sempre são uma extensão do nosso mundo interno. Tendo conhecimento deste fato, é necessário aprender a descarregar conteúdos conflitivos através de um trabalho profundo, aquele que vai na raiz do problema e que são geradores de tensão e desequilíbrio. Para este fim, podemos fazer mentalizações positivas e relaxamento mental antes de dormir, massagens relaxantes, alongamentos da musculatura e principalmente aprender a se conectar com a natureza. A hipnoterapia é recomendável.

Que tal conhecer um pouco sobre Hipnose e Hipnoterapia agora? É só clicar aqui!

Gosta de neurociências? Siga o prof. Sergio Enrique no Facebook clicando aqui.

Clique aqui para assistir a um vídeo onde o prof. Sergio Enrique tira dúvidas sobre Hipnose e Hipnoterapia.

Fonte: http://tupinikim.com/psicologia-e-comportamento/9-passos-detox-emocional/

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Sobre o Autor

Sergio Enrique mostrando cérebro na hipnose

Prof. Sergio Enrique Faria

Sergio Enrique Faria é diretor do Estúdio da Mente. Psicanalista, Parapsicólogo, Hipnoterapeuta, Coach, Trainer e Master Practitioner Internacional em PNL – Programação Neurolinguística.
Doutorando em Ciências da Educação, Mestre em Comunicação, Pós-graduado em Neurociência Clínica e Educacional. Pós-graduado em Neuropsicologia, Pós-graduado em Neuropsicopedagogia, Pós-graduado em Psicanálise Clínica, Pós-graduado em Didática e Metodologia do Ensino Superior, Pós-graduado em Comércio Exterior e Bacharel em Administração de Empresas, Líder de Aprendizagem certificado pela Harvard University (EUA).
Palestrante, treinador e Professor universitário em cursos de pós-graduação e MBA. Autor e coautor dos livros: “Vendas e Negociação com PNL – como entrar nas mentes de seus clientes”. “Manual completo de PNL – Estratégias de grandes especialistas da Programação Neurolinguística para alcançar a excelência” e “Educação 2008 – As mais importantes tendências na visão dos mais importantes educadores”. 

Siga-me!

Posts Relacionados

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Recentes

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais | A cópia ou reprodução deste texto ou parte dele sem a autorização do autor configura CRIME DE VIOLAÇÃO dos Direitos Autorais no Art. 184 - A pesquisa antiplágio é realizada pelo Google
Open chat