A imaginação pode ajudar a superar traumas e tratar problemas emocionais

Imaginação fértil

Alguns sons (assim como outros sentidos humanos) nos fazem lembrar de certas situações: aquele ilariê que te leva para a infância, a música romântica que tocou durante durante um encontro ou aquele hit triste que embalou o pé na bunda que você levou. Se tem alguma canção ou barulho que te lembra um momento ruim, temos uma boa notícia: é possível quebrar essa associação.

Segundo um novo estudo, publicado no periódico Cell, imaginar o som é um bom caminho. Como assim? Na pesquisa, 68 participantes saudáveis foram treinados para associar sons agudos ou graves específicos com um choque elétrico desconfortável, mas não doloroso. Depois, eles passaram por três situações: foram expostos aos mesmos sons do procedimento anterior (mas sem levar os choques); tiveram que imaginar aqueles sons; e, por último, precisaram imaginar sons agradáveis e calmos, como os ​​de pássaros ou chuva.

Essas etapas faziam parte de um processo que levaria à “extinção”: processo em que, depois de conectar um som a algo ruim, trabalha-se com ele separado do trauma para dissociar as duas coisas. O objetivo dos cientistas era saber se apenas imaginar o som, e não ouvi-lo de verdade, funcionaria para a cura do trauma.

E foi constatado que sim: aqueles que imaginaram os barulhos diminuíram suas respostas de medo aos sons reais tão bem quanto os que realmente os ouviram. Observando a atividade cerebral dos participantes, os pesquisadores constataram que as mesmas áreas eram estimuladas nas duas situações.

 “Em muitos casos, quando estudamos como reagimos a estímulos importantes, usamos sinais no ambiente e medimos nossas respostas a eles. Mas, ao mesmo tempo, muitos processos internos acontecem em nossos cérebros: imaginamos, planejamos, criamos expectativas, fazemos previsões, e isso tudo também nos impacta”, disse a neurocientista Daniela Schiller, coautora do estudo.

Para os pesquisadores, o trabalho ajuda a entender e a explicar por que a imaginação, já amplamente usada como ferramenta de terapia, pode auxiliar no tratamento de distúrbios de ansiedade. Reviver traumas – de maneira segura, controlada e com acompanhamento de um especialista – usando apenas as lembranças é uma ótima maneira de superá-los.

Apesar de mais estudos serem necessários, os experts acreditam que estamos no caminho certo. De acordo com eles, quanto mais entendermos os mecanismos da nossa massa cinzenta, melhor faremos uso dela: “Ao entendermos como nosso cérebro funciona, vamos nos tornar usuários mais sofisticados dele”, disse Schiller.

A PNL e a Hipnose já sabiam disso

Quem estuda ou utiliza a PNL – Programação Neurolinguística e a Hipnose já sabe que a imaginação é uma ferramenta poderosa para trabalhar a mente. De acordo com Hipnoterapeuta e professor de Hipnose e PNL, Sergio Enrique Faria, a imagética pode ser utilizada como ferramenta para treinar, melhorar o desempenho profissional ou esportivo, motivar-se e até mesmo tratar problemas e emocionais. “Nas sessões de hipnoterapia, as técnicas de imaginação são parte importante no processo de tratamento e são utilizadas em conjunto com as ferramentas da PNL com excelentes resultados”, afirma Sergio.

Que tal conhecer um pouco sobre Hipnose e Hipnoterapia agora? É só clicar aqui!

Para ler um artigo legal sobre Hipnose e Hipnoterapia agora Clique aqui.

Gosta de neurociências? Siga o prof. Sergio Enrique no Facebook clicando aqui.

Clique aqui para assistir a um vídeo onde o prof. Sergio Enrique tira dúvidas sobre Hipnose e Hipnoterapia.

Fonte: https://super.abril.com.br/ciencia/imaginar-sons-que-causaram-traumas-pode-ajudar-a-supera-los/?fbclid=IwAR3tSH-HfbyYmHJ73dMlAd1G7bdCmBeuTMMtOstZq5m_Qf8VxuerkV844MU

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Sobre o Autor

Sergio Enrique mostrando cérebro na hipnose

Prof. Sergio Enrique Faria

Sergio Enrique Faria é diretor do Estúdio da Mente. Psicanalista, Parapsicólogo, Hipnoterapeuta, Coach, Trainer e Master Practitioner Internacional em PNL – Programação Neurolinguística.
Doutorando em Ciências da Educação, Mestre em Comunicação, Pós-graduado em Neurociência Clínica e Educacional. Pós-graduado em Neuropsicologia, Pós-graduado em Neuropsicopedagogia, Pós-graduado em Psicanálise Clínica, Pós-graduado em Didática e Metodologia do Ensino Superior, Pós-graduado em Comércio Exterior e Bacharel em Administração de Empresas, Líder de Aprendizagem certificado pela Harvard University (EUA).
Palestrante, treinador e Professor universitário em cursos de pós-graduação e MBA. Autor e coautor dos livros: “Vendas e Negociação com PNL – como entrar nas mentes de seus clientes”. “Manual completo de PNL – Estratégias de grandes especialistas da Programação Neurolinguística para alcançar a excelência” e “Educação 2008 – As mais importantes tendências na visão dos mais importantes educadores”. 

Siga-me!

Posts Relacionados

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Recentes

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais | A cópia ou reprodução deste texto ou parte dele sem a autorização do autor configura CRIME DE VIOLAÇÃO dos Direitos Autorais no Art. 184 - A pesquisa antiplágio é realizada pelo Google
Open chat